14 de jun de 2018

Os Abatidos 32 - Chatons du Cedre 2008



7 de Junho de 2018

Chatons du Cedre 2008

Variedade: 100% Malbec

Origem: Cahors - França

 Importador: World Wine , mas acho que descontinuaram pois não aparece no seu site, entretanto pesquisei na internet e a Di Vinum ainda tem esta safra disponível.

 Preço: R$ 150

Detalhes:  Empresa familiar pertencente a Pascal e Jean-Marc Verhaeghe possui 25 hectares plantados com uvas tintas sendo a Malbec a predominante com 90 % da área enquanto a Merlot e a Tannat  ficam com  5% cada, todos vinhedos com idade entre 20 e 60 anos. Possuem também   1 hectare  de Viognier, e  0,7 hectares  de Sémillon, Muscadelle, e Sauvignon. O vinho provado estava pronto deliciosamente maduro, marcado por frutas negras maduras, toque de chocolate amargo e leve tosta. Na boca macio, untuoso, com retrogosto confirmando o olfativo.

Avaliação 3 *

8 de jun de 2018

Os Abatidos 31 Conde de Valdemar Reserva 1999




3 de Junho de 2018

Conde de Valdemar Reserva 1999

Variedade: Corte de Tempranillo Graciano e Garnacha com 27 meses de passagem por barricas sendo 65% americanas e 35% francesas, álcool 13%

Origem: Rioja Espanha

 Importador:  Mistral

 Preço: R$ 202

 Detalhes:  Vinícola que iniciou suas atividades em 1889 sempre propriedade da família Martinez Bujanda hoje já em sua 5ª geração. Elabora vinhos de alta qualidade conseguindo manter sempre um padrão constante. Este exemplar foi uma prova de como este vinho pode envelhecer com qualidade 19 anos de garrafa e ainda fresco e inteiro. Aromas de frutas vermelhas com ligeira evolução, balsâmico, café coco. Na boca tripé acidez, taninos e álcool bem balanceado, corpo médio e final sedoso e frutado, uma delícia

Avaliação 4 *

7 de jun de 2018

Allegrini promove Master Class em evento da Grand Cru



Todos os anos a importadora Grand Cru promove seu Grand Tasting em diversas cidades do Brasil, uma boa oportunidade para o público conhecer as novidades da importadora, pois nesta ocasião eles costumam  apresentar seus novos produtores, novos rótulos ou mesmo novas safras de produtores tradicionais. Neste ano o lugar escolhido em São Paulo foi a Casa das Caldeiras, um lugar amplo e cheio de história por no passado ter sido sede de um dos pioneiros da indústria brasileira, o grupo Matarazzo, ótimo lugar para organizar eventos, mas que pecou na cobrança abusiva do estacionamento ( 50 reais para o carro ficar em terreno sem cobertura).
Mas vamos ao que importa, como sempre a Grand Cru apresenta seus vinhos em mesas temáticas, que este ano foram:  Espumantes, Brancos pelo mundo, Península Ibérica, Vinhos de autor, Puglia, Allegrini, Bodega, Barone Montalto & Ricosa, Bodegas Pablo, Brancaia, Viña Cobos, Errazuriz, Grandes Vinhos de San Pedro, Humberto Canale, Viña Leyda, Matetic, Mazzei, Morandé, Pulenta, Van Zellers, Ixsir, Zorzal, Zuccardi, e Vinhos do Porto e sobremesa. Uma verdadeira Disneylândia para os apreciadores de vinhos.

Alguns destaques entre os vinhos que provei: o ótimo custo benefício do espumante Victoria Giesse 36 meses - R$ 149, o sempre pronto Fritz Haag Riesling Trocken R$ 164, o complexo Brancaia Ilatraia R$ 499, outro excelente custo benefício Altair Sideral R$ 189,  o direto Canale Gran Reserva Cabernet Franc R$ 199, o grande Chianti Castello di Fonterutoli R$ 399, o surpreendente branco Ixsir Grand Reserva White R$ 199, e o delicioso, mas muito caro Zuccardi Aluvional R$ 699.
Massimo Leoncini

Tive também a oportunidade de participar  em degustação especial organizada pela Allegrini e conduzida pelo competente e simpático  Massimo Leoncini  onde provamos : Valpolicella Classico DOC 2017 de R$ 129, o Palazzo de La Torre Veronese IGT 2014 de R$ 199, o Grolla Rosso Veronese IGT 2014  R$ 269, e o Amarone dela Valpolicella Classico 2013. 

Meu favorito foi o La Grolla um vinho mais austero e gastronômico, mas continuo me surpreendendo com o Palazzo della Torre que na verdade é um tipo de Ripasso que mantém um estável padrão de qualidade ano a ano, onde a fruta passa não é enjoativa.

Grand Cru: Site- www.grandcru.com.br – Fone 0800 777 85 58

4 de jun de 2018

Os Abatidos 23 - Gran Lovara 2005




2 de Junho de 2018

Gran Lovara 2005

Variedade: 65% Merlot e 25% Cabernet Suvignon e 10% Tannat.

Origem: Serra Gaucha Brasil

 Importador/Distribuidor:  Miolo

 Preço: R$ 65

 Detalhes:  Vinícola que iniciou suas atividades em 1967 produzindo vinhos de garrafão, mas com dificuldades a empresa fechou em  1975, sendo reaberta em 1997 já elaborando vinhos apenas com uvas viníferas. Hoje a Lovara produz um vinho branco Chardonnay, três tintos: um Merlot um Cabernet Sauvignon e o Gran Lovara, e três espumantes um Brut, um Brut Rosé e um Moscatel. Já faz algum tempo que quero abrir esta garrafa e finalmente decidi fazer isto neste final de semana para acompanhar uma polenta com molho de mescla de linguiças, e devo dizer que o vinho estava ainda melhor  do que minhas primeiras expectativas. Frutas negras, couro, menta, tostado lembrando café. Na boca tripé , acidez, taninos e álcool, em perfeita harmonia, suculento e final de boca com fruta madura, já com pontinha de evolução. Um tremendo custo benefício, lembrou um bom Bordeaux mas um aviso aos navegantes este vinho precisa de guarda se você o tomar jovem não estará na altura dele com anos de garrafa. Eu diria que abri este em sua plenitude Parabéns a Lovara/Miolo

Avaliação 4 *

1 de jun de 2018

Clarets Uma Ótima opção para compra de grandes vinhos



Conheci a Clarets a alguns anos atrás em uma apresentação de vinhos de Bordeaux, mas os contatos seguintes com esta importadora foram reduzidos visto o foco de seus negócios, no início, ter sido apenas para vinhos franceses da região de Bordeaux. Lembro que seu modelo de negócio era diferenciado, baseado na escolha de rótulos de alto padrão de qualidade, compras em grande volume, o que lhe permitiam ter preço de venda bastante competitivo. Recentemente recebi um convite para conhecer três novos fornecedores que complementam o portfólio da Clarets, visto que hoje contam com um vasto portfólio que inclui vinhos de Bordeaux, Borgonha, Champagne, Provence, Rhone e Loire na França, assim como alguns rótulos da Itália, Portugal e Espanha. Durante esta apresentação provamos os seguintes vinhos :

Juvé & Camps Cinta Purpura Reserva Brut – Penedés , Espanha – Corte de Xarel-lo, Macabeo,e Parellada com 24 meses de sur lie – Fresco, floral e frutado. - R$ 132 

Juvé & Camps Reserva de La Familia Brut Nature 2014- Penedés , Espanha – Corte de Xarel-lo , Macabeo, Parellada, e  Chardonnay, com 36 meses de sur lie. – Espumante, mais austero, salino, com final de boca mais seco e amendoado. - R$ 183.


Gran Juvé & Camps Gran Reserva 2013. Penedés , Espanha - Corte de Xarel-lo , Macabeo, Parellada, e  Chardonnay, com 42 meses de sur lie.Nariz complexo frutas e leveduras, boca untuosa, mousse intensa, boa acidez, retrogosto frutado com toque de levedura. Delicioso. – Disparado meu favorito entre os cavas -R$ 332


Tenute Rubino Oltremé Sussumanielo  2016. - Púglia, Itália – Varietal 100% Sussumaniello, com 13% de álcool - Vinho de entrada, bem fácil de beber, marcado por aromas balsâmicos, frutas vermelhas adocicadas, azeitona preta. - R$ 115

Tenute Rubino Jaddico Brindisi Riserva 2013. – Puglia , Itália – Corte com  80%  Negroamaro e 20% Susumaniello envelhecido por 14 meses em tanque de aço inox e mais 8 meses em barricas francesas com 14,5% de álcool . Fruta vermelha madura, tostado, azeitona. Boca fresca e estruturada com final marcado pelas frutas já com ligeira evolução e pontinha de álcool. Foi meu favorito entre os 3 vinhos italianos. - R$ 199

Tenute Rubino Torre Testa Susumaniello 2015 – Puglia, Itália – Varietal 100% Sussumanielo, com 6 meses em tanques de aço inox e 12 meses em barricas francesas, e 15% de álcool.  Fruta vermelha madura, bacon, chocolate e toque herbáceo. Boca com boa acidez, quente, taninos presentes mas finos, encorpado. - R$ 299


Chapelle de Potensac  2014 – Bordeaux, França - Corte com Merlot , Cabernet Sauvignon, e  Cabernet Franc , é o 2º  vinho do Chateau , 13% de álcool - Vinho de entrada bem fácil de beber. - R$ 165

Chateau Potensac 2012 - Bordeaux , França. – Corte de Cabernet Sauvignon, Merlot, e Cabernet Franc. Vinho complexo, frutas negras maduras, floral, azeitona. Na boca, austero, boa acidez, taninos finos ainda presentes, corpo médio para amplo. Um vinho gostoso e mais vigoroso. - R$ 325

Le Petit Lion de Leoville Las Cases 2013 – Bordeux – França – Corte de Cabernet Sauvignon, Merlot, e Cabernet Franc, com 13,5% de álcool. Floral, mineral, defumado, grafite, e pimenta. Ótima acidez, taninos finos, corpo médio,retrogosto frutado com toque floral. - R$ 570

Chateau Leoville Las Cases 2013 – Bordeaux, França. – Corte com 74% Cabernet Sauvignon, 12% Merlot,e 14% Cabernet Franc, com 18 meses de passagem por barricas, e 13% álcool. -  Um vinho mais austero, e senhoril. Multiplas camadas olfativas, com predominância de aromas de frutas negras, grafite, e especiarias. Na boca direto fresco e final de boca aveludado. Sempre um grande prazer provar  um ícone como este - R$ 1.930.

Certamente uma deliciosa degustação!
Se quiser saber mais sobre os vinhos importados pela Clarets acesse o site abaixo.

Clarets – Site: https://clarets.com.br – Fone (011) 3150 5555