9 de jun de 2017

Acompanhe o dia de um jurado de vinhos


Já se passaram 25 anos desde a primeira vez que me sentei a uma mesa para julgar vinhos às cegas, e me lembro muito bem da concentração pra fazer o melhor trabalho possível e ansiedade para saber como minhas notas comparavam com a média dos outros degustadores mais experientes, afinal isto é sempre um desafio e desafio gera emoção.  Com o passar dos anos organizei e participei de diversos grupos de degustação para varias mídias como a Vinho Magazine, a Divino, o Jornal Vinho e Cia, o Diário de São Paulo, a Free Time , e nos últimos 8 anos para a Revista Go Where, sem mencionar os diversos eventos internacionais. Mas este ano fiquei extremamente honrado ao receber um inesperado convite do Concourse Mondial de Bruxelles para fazer parte do corpo de jurados de sua 24ª  edição que ocorreu na linda cidade de Valladolid, para mim foi um reconhecimento ao trabalho sério que tenho feito nestes últimos anos. Fiquei em dúvida de como postar algo sobre este evento, e depois de pensar um pouco me convenci que seria interessante escrever sobre o dia a dia de um participante, espero que vocês gostem. 

Foram 3 dias de trabalho junto a outros 230 jurados internacionais julgando mais de 9000 vinhos inscritos. Há de se destacar o tremendo profissionalismo e organização, certamente o motivo do “Concourse” ser hoje um dos 3 mais importantes concursos de vinho do mundo e de seu vertiginoso crescimento nestes últimos anos.

DAY ONE
Tudo se inicia  com a chegada Madrid, e de lá para Valladolid em um taxi que me levou até o hotel, como não havia dormido nada no avião preferi sacrificar a manhã do primeiro dia, que era free, para um banho reconfortante e tirar o atraso com o sono, Acordo e faço um almoço rápido e passeio pela linda e calma cidade, volto ao hotel e me dirijo ao primeiro evento oficial, um workshop dos vinhos de Castilla e Leon. A seguir um jantar de abertura com a presença de todos os jornalistas convidados.

SEGUNDO DIA
Saída do hotel as 8,15 rumo a Feria de Valladolid onde serão realizadas todas as degustações. Lá encontramos tudo perfeitamente organizado, as mesas com os nome de cada um dos jurados e dos presidentes de mesa, fichas de degustação já preenchidas com nome do degustador, número de mesa, vinho e painel, água, pão, caneta, guardanapos, etc. Degustação começa às 9 horas com um vinho amouse buche para que os jurados, especialmente os que participam do evento pela primeira vez, possam calibrar suas pontuações. Até 13,30 tarefa concretizada, com a prova de  4 painéis às cegas contendo por volta de 15 vinhos cada um deles, sendo que ao final de cada lote entregamos as fichas individuais de cada vinho para o presidente de mesa que confere se tudo está preenchido corretamente, envelopa as mesmas e entrega ao supervisor de grupos. Ao final da prova recebemos informativo com os vinhos provados neste dia, ( Portugal Alentejo, Eslováquia Semi Dry, Espanha Catalunha, e França Medoc). Às 13 horas almoço na Cupula do Milenio, e de lá pegamos ônibus que nos levará à nossa primeira visita para uma das denominações que pertencem à região de Castilla e Leon, o meu ônibus foi para Cigales. Chegando lá, visita a Castillo de Fuensaldaña,  degustação de vinhos, palestra sobre a região e suas uvas, finalmente jantar com retorno ao Hotel em  Valladolid às 22 horas.

TERCEIRO  DIA
Saída do hotel 8,30 rumo a Feria de Valladolid, arrumação para foto com equipe inteira dos  jurados. Das 9 às 13,30 segundo dia de provas com 5 painéis (Itália Emilia Romagna, Prosecco, Chile Carmenere, Espanha Rioja,e  Itália Sicília). Das 13,30 às 15 almoço na Cupula do Milenio, de lá novamente pegamos nosso ônibus que desta vez nos levou para Ribera del Duero, para visita ao Castillo de Peñafiel , e visita com degustação de vinhos na vinícola Emina. Onibus de volta a Valladolid às 19 horas. Noite livre com programação dirigida para quem tivesse interesse. Preferi me juntar a um grupo de jornalistas  italianos amigos para jantar no Parrilha de San Lorenzo ( imperdível)


QUARTO DIA
Saída do hotel 8,30 rumo a Feria de Valladolid, Das 9 às 13,30 terceiro dia de provas com  4 painéis ( França Pays D’oc Viogniere 2016, Portugal Lisboa 2015, França Bordeaux tintos 2015, e China). 13,30 almoço de gala no auditório do centro cultural Miguel Delibes organizado pela comitiva chinesa. 16,30 às 19 Guided Tour, 20 horas saída do hotel e passeio de barco pelo rio Esgueva até o restaurante para o jantar de gala, último evento do programa.


Acho que deu para matar a curiosidade de quem nunca participou de algum evento do gênero, Agora espero poder descrever o programa do próximo Concourse Mondial de Bruxelles que será realizado na China na cidade de Beijin ! Rss


2 comentários:

  1. PARABÉNS, excelente descrição dos momentos, nos faz sentir participantes do roteiro, abraço amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Celso, achei interessante decrever o dia a dia de um degustador . Abraçao

      Excluir