19 de set de 2016

Cachaças ganhadoras no Concurso Mundial de Bruxellas 2016




Esta foi a segunda vez em minha carreira que tive a oportunidade de ser jurado de bebidas destiladas. Assim como ocorre com a degustação de vinhos a da cachaça passa por 3 estágios, a análise visual, a olfativa e a gustativa. Na análise visual não é comum dar notas, pois as chamadas brancas são sempre límpidas e cristalinas e as com passagem por madeira não tem padrão de cor definido pois cada tipo de madeira tem sua própria característica. A Analise olfativa segue o padrão utilizado no vinho, primeiramente cheira-se a cachaça sem agitar a taça onde sentimos os aromas primários da bebida , em um segundo estágio agitamos a taça para sentirmos os aromas secundários e terciários que vem do processo de produção e da guarda em barricas. As melhores cachaças tem sempre aromas limpos de fruta, excesso de álcool, aromas azedos, e excesso de açúcar são considerados defeitos e prejudicam a nota final. Nas cachaças com passagem por madeira também se faz desconto na pontuação as que tem aroma excessivos de madeira ficando as notas mais altas sempre para as que tem maior fineza.  Existe uma prática comum entre os degustadores de destilados,  que após passarem pela análise gustativa , voltam a olfativa colocando um pouco de água na cachaça o que ajuda a  liberar ainda mais os aromas.
Na análise gustativa nos concentramos mais em sentir o equilíbrio entre a estrutura, a acidez, e o álcool, tomando muito cuidado com o chamado travo de boca causado por amargor ou por rusticidade do produto. Espera-se que a cachaça seja balanceada, macia e tenha final de boca agradável e suave. Tendo dito isto vamos às cachaças premiadas com a Grande Medalha de Ouro.

·  DESTILADOS PREMIADOS COM MEDALHA DE GRANDE OURO:
·  Reserva 51 Carvalho Americano, Cia. Müller, Pirassununga, São Paulo
·  Reserva do Nosco Carvalho Francês, Marcelo Nordskog, Rezende, Rio de Janeiro
·  Ouro Mineiro Umburana, Engenho Brasil 21, Minas Gerais
·  Engenho d’Ouro Carvalho Francês, Engenho D’Ouro, Paraty, Rio de Janeiro
·  Engenho d’Ouro Jequitibá, Engenho D’Ouro, Paraty, Rio de Janeiro
·  Gogó da Ema Mix, SKL Medeiros Ferreira, Maceió, Alagoas
·  Guaraciaba Premium, Aguardente Guaraciaba, Guaraciaba, Minas Gerais
·  Tiúba de Minas, Prosa Mineira, Sta. Rita de Caldas, Minas Gerais
·  Companheira Extra, Nataniel Carli, Jandaia do Sul, Paraná

Se você tem interesse em conhecer as premiadas com medalha de Ouro e de Prata entre no site da revista Vinho Magazine organizadora do concurso aqui no Brasil pelo endereço abaixo informado


Concurso Mundial de Bruxelas - Brasil 


Um comentário:

  1. Muito bom, Walter. Não está fácil encontrá-las mas vou buscando...Parabéns por esta nova aventura no mundo dos destilados!

    ResponderExcluir