22 de mai de 2015

Vinho também é feito por emoções


Estive ontem no almoço comemorativo da chegada ao Brasil dos Valduga. Já em sua 3ª geração a familha comemora seus 140 anos, dedicados à agricultura, com destaque maior a vitivinicultura. A apresentação foi marcada por momentos de pura emoção especialmente nas falas dos irmãos  Juarez, João Valduga e do enólogo Daniel Dalla Valle. O reconhecimento aos esforços das antigas gerações para transformar o trabalho de simples agricultores de orígem italiana nesta grande empresa que a Valduga é hoje.
Juarez Valduga

 O maior foco desta linda homenágem foi para Luiz Valduga, pai de João, Juarez e Erielso, culminando com o lançamento de um vinho que leva seu nome “Luiz Valduga” , seu  rótulo foi desenvolvido com  pedra, metal, e  madeira, elementos que representam por ordem: As terras rochosas onde eles criaram suas raizes, o ferro que representa a força e a perseverança da familha, e a madeira cristalizada de onde vem sua essência e inspiração vinícola, um rotulo muito bonito e classudo que ainda está em stand by  aguardando a aprovação dos orgãos competentes ( torço para que seja aprovado pois como artista e de já ter desenvolvido algum rotulos para outras empresas posso afirmar que este é  muito inovador, bonito e refinado). 
Diego Dalla Corte

O vinho foi elaborado ½ a ½  por João Valduga e Daniel Dalla Valle com as melhores uvas das parcelas mais representativas dos vinhedos da familha, não  será informada a safra podendo esta ser mescla de varias,  também não será declarado o corte que a compõe seguindo as primeiras tentativas de elaboração dos vinhos do Sr Luiz . O Grupo Valduga é hoje composto por 3 ramos de negócios Casa Valduga, produtora de vinho, Casa Madeira, produtora de de sucos e produtos gourmet, e Domno do Brasil, importadora de vinhos. Falando sobre as  importações, prestigiaram o evento 3 representantes de produtores trazidos ao Brasil pela Domno: Camino Pardo da representando as Bodegas Frontaura ( Toro) e Nexus ( Pesquera del Duero), Ricardo Rivadeneira da Viña Maquis, e Francisco ( Orlando do Grupo Blends que engloba as seguintes empresas Dievole e Podere Brizio  ( Toscana, Itália ), Argento e Vistabba  (Mendoza,  Argentina) , Garzon ( Uruguay), ChateaunSuau ( Bordeaux França), e Renwood Winery ( California USA).

Quanto ao Luiz Valduga -  Violáceo, média concentração sem halo. Olfativamente marcado por aromas florais, lembrando petalas de rosa,  geleia de framboesa, ponta de menta, e leve tostado. Na boca, redondo, macio, taninos finos,  bom corpo, e  retrogosto frutado  confirmando a framboesa complementado por um toque de  café. Um vinho prontissimo para beber, mas que em minha opinião vai melhorar ainda mais com tempo de garrafa quando amansar o dulçor das frutas . Como não sabemos a composição vou me arriscar dizendo que a predominância deve ser Merlot, se estou certo ou não nunca saberemos !
Parabéns Valduga!


Casa Valduga -   Site: www.casavalduga.com.br  Fone :  (054) 2105.3122

Nenhum comentário:

Postar um comentário