21 de nov de 2014

Galvão Bueno no caminho certo

Roberto Cipresso e Walter Tommasi

O polêmico Galvão Bueno, está definitivamente no caminho certo em sua aventura como produtor de vinhos, tudo começou em 2009 quando lançou seus rotulos Bueno Paralello 31 e Bueno Cuvée Prestige através da Miolo, em 2010 nasce a Bellavista Estate na Campanha Gaúcha,seu passo seguinte foi de  se tornar  sócio da própria Miolo e para completar recentemente  começou a elaborar vinhos na Toscana em parceria com o enologo Roberto Cipresso, em uma experiência que teve tanto sucesso que Galvão decidiu contratar ao mesmo para ser o winemaker oficial da Bueno Wines. Almocei com Roberto passada na semana e fiquei muito bem impressionado com sua filosofia de trabalho pois ele não que elaborar vinhos que apenas satisfaçam o consumidor, mas sim que “emocionem”o tomador. Ele prometeu dar mais vivacidade nos vinhos atualmente elaborados no Brasil e continuar seu caminho já muito bem traçado nos vinhos Italianos. Roberto tem feito algumas experiências interessantes na Itália com a colocação de tapetes refletores por baixo dos vinhedos para que eles reflitam a luz solar e duplicar a intensidade ajudando desta forma a maturação correta das uvas em região onde existe falta de luz solar suficiente , ele quer fazer a mesma experiência aqui .

Vinhos provados:

Bella Vista Estate Sauvignon Blanc 2013 – Brasil - R$ 70, -  Palha brilhante, herbaceo lembrando arrulda, mineral, eve pedra molhada, e pera. Na boca acidez meio curta, ligeira tanicidade, corpo médio, final de boca aspero, com excesso de baunilha mas gastronomico. - Nota 86/100 A idéia de Roberto é a de aumentar a acidez, e a futa mas duvida que chegue a ser um vinho que emociona.







Paralelo 31 2011 – Brasil - Corte de Cabernet Sauvignon, Merlot, e Petit Verdot R$ 95 – Violáceo, alta concentração, sem halo. Floral, frutas negras maduras, menta e pimenta e canella. Na boca boa acidez, taninos muito finos, macio, corpo médio para amplo, retrogosto frutado e elegante com toque tostado. Um vinho ,  no estilo novo mundo, fácil de beber, mas com falta de vivacidade . Nota 87/100







 La Valletta IGT 2011 – Itália - Varietal 100% Sangiovese da região de Pisa - R$ 175, Violáceo, média concentração sem halo. Olfativamente vinoso, balsâmico, violetas, e toque menta , mineral, grafite tinta de caneta, e terroso. Otima acidez, taninos presentes rascantes que já mostram fineza, sápido, corpo médio final de boca frutado, toque floral muito gastronômico.  Nota 88/100







Bueno Brunello di Montalcino Riserva 2004 – Itália - R$ 640. Varietal 100% Sangiovese Grosso com 48 meses de guarda  bottes da Eslavônia e Toneau franceses mais 2 anos em garrafa. - Rubi média concentração, leve halo. Complexo, violeta intensa, frutas vermelhas, e sottobosco. Boa acidez, taninos presentes. corpo médio para amplo, retrogosto frutado , com sottobosco e café. Nota 91/100. OBS: Este vinho fazia parte dos estoques dos vinhos elaborados por Roberto Cipresso na Itália e foi adquirido para ser rotulado como Bueno para que eles pudessem ter também um Brunello Riserva para consumo imediato.





Parabéns ao Galvão Bueno pela escolha de seu novo enôlogo, o tempo certamente confirmará o acerto de sua escolha . Sucesso !!!


Bueno Wines -  Site: buenowines.com.br  

2 comentários: