7 de jun de 2017

Vinho um mercado para quem sabe trabalhar



O mercado de vinhos no Brasil é realmente bastante complexo e competitivo, nestes 30 anos de participação ativa  assisti a um “turn over” de importadoras assustador, e o processo continua a causar vitimas e criar oportunidades para novos investidores.
A verdade e que novos modelos de venda vão surgindo e outros vão se esgotando, mas uma coisa é certa para vencer é necessário ter bons produtos, e é isto que vi anteontem na apresentação feita pela PPS Importadora, já conhecida por trazer os premiados vinhos da Quinta do Vallado, e os da Quinta Dona Maria,traz agora os italianos do Poggio Bonelli . 

No encontro de ontem com a presença de Lorenzo Fincini  diretor comercial da vinícola tivemos a oportunidade de provar boa parte dos vinhos por eles produzidos com direito a duas mini verticais com seus vinhos Top de linha. Para iniciar os trabalhos tomamos um refrescante e direto rosé elaborado com a toscanissima Sangiovese, mas ainda não disponível no mercado brasileiro. A seguir os exemplares já importados pela PPS elaborados pelo badalado enólogo Carlo Ferrini que presta serviços a vinícola desde 1999 e que também tem sua mão em ícones italianos como Castello di Fonterutoli, Casalferro, Lupicaia, Giorgio I, Asinone, Le Stanze,  Casanova di Neri, e outros.  
 
Chianti Classico Poggio Bonelli
Passemos agora aos vinhos provados:

Villa Chigi Chianti  2015 – Varietal 100% Sangiovese  sem passagem por madeira – R$ 110

Chianti Classico Poggio Bonelli  2012  - Corte 90% Sangiovese , 5% Merlot e 5% Cabernet Sauvignon com 10 meses de passagem por tonneau – R$ 220

Tramonto Doca 2011 - Varietal 100% Petit Verdot com16 meses de passagem por tonneau de R$ 459

Chianti Classico Riserva  2010 - Corte com 95% Sangiovese e 5% Cabernet Sauvignon com 21 meses de passagem por tonneau -  R$  435

Chianti Classico  Riserva 2007 - Corte com 95% Sangiovese e  5% Merlot com 21 meses de passagem por tonneau não mais disponível para venda.

Chianti Clássico Riserva 2006  Corte com 95% Sangiovese e  5% Merlot com 21 meses de passagem por tonneau não mais disponível para venda,

Poggiassai IGT 2012 - Corte 75% Sangiovese, 25% Cabernet Sauvignon  com 18 meses de passagem por tonneau novo – R$ 459

Poggiassai IGT 2010 - 75% Sangiovese, 25% Cabernet Sauvignon  com 18 meses de passagem por tonneau novo, não mais disponível para venda.

Poggiassai IGT 2007 - Corte 75% Sangiovese, 25% Cabernet Sauvignon  com 18 meses de passagem por tonneau novo, não mais disponível para venda

Vin Santo Occhio di Pernice - Varietal 100% Sangiovese – R$ 650
 
Chianti Classico Riserva 
Gostei demais do Chianti Classico Poggio Bonelli  2012  um tremendo custo benefício especialmente para os apreciadores dos vinhos do Chianti. Na linha dos vinhos mais caros fiquei apaixonado pelo Tramonto  Doca 2011 um Petit Verdot muito bem elaborado com perfeito balanço de boca e alta complexidade olfativa, fazia tempo que não tomava um vinho desta variedade tão generoso. Finalmente o Chianti Classico Riserva 2012 um vinho pronto para beber, vibrante, com boa tipicidade que além de tudo prometeu longa guarda, e delicioso Vin Santo Occhio di Pernice que se destacou por sua alta acidez o que lhe permitiu não ser enjoativo quando comparado a alguns de seus concorrentes de mercado.
 
Tramonto Doca
Desejamos sucesso a PPS e já na espera da sua escolha de nova origem que parece será a Espanha
 
Vin Santo Occhio di Pernice

PPS – Site: www.ppsimportadora.com.br – Fone (011) 3885 6268 

Nenhum comentário:

Postar um comentário