27 de jun de 2017

Vale Meão o que era bom ficou ainda melhor

Pedro Lobo

Foi muito gostosa a apresentação que tivemos ontem na sede da Mistral para os vinhos da Quinta do Vale Meão, aproveitando a visita de Pedro Lobo, diretor de exportação desta reconhecida vinícola situada no Douro em Portugal. A empresa é hoje propriedade da família de Francisco Javier de Orlazabal, com longa experiência no mundo dos vinhos portugueses na região do Douro e Porto e que conta com seu filho Francisco como responsável pela área enológica, e sua filha Luiza pela área comercial e de marketing.

 A empresa ganhou fama mundial com o estrondoso sucesso do projeto Douro Boys junto com a Quinta do Crasto, Quinta do Vallado, Quinta Vale Dona Maria e Niepoort quando o grupo basicamente ditou o novo estilo dos vinhos desta região marcados pela exuberância e grande estrutura e pelo foco na fruta aproveitando o clima quente da região e as modernas técnicas e equipamentos de vinificação que acabaram sendo facilitados por conta da entrada de Portugal na Comunidade Européia.  A princípio os vinhos elaborados pelo Douro Boys tinham muitas similaridades, mas o tempo fez com que a personalidade e estilo de cada um deles seguisse seu próprio caminho. O que vi no encontro de ontem foi uma linha de vinhos muito mais delicados e fáceis de beber do que foi o padrão desta vinícola no passado, ainda mais pelo fato dela estar localizada no Alto Douro conhecida como a região mais quente do Douro. Foram os seguintes os vinhos provados:


Meandro Branco 2015 – Corte de 50% Arinto e 50% Rabigato com 13% de álcool, um branco fresco e sápido que comprova o aumento de qualidade dos brancos desta região – Preço R$ 185

Meandro do Vale Meão 2013 - Corte de Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca e outras com 14% de álcool. O vinho de entrada de linha mas que conta com muitos atributos, o que para mim o tornam um ótimo custo benefício Preço R$ 196

Monte Meão Baga Douro 2013. - Um Varietal 100 % Baga com 12% de álcool. Um vinho direto, elegante e sedoso, bastante diferente da Baga da Bairrada, para os apreciadores de vinhos mais estilo velho mundo, adorei.  Preço R$ 350

Monte Meão Touriga Nacional 2012. - Um varietal 100% Touriga Nacional com 14% de álcool. Um vinho bem no estilo dourense, com mais estrutura e exuberância de frutas, mas com ótimo balanço de boca. Preço R$ 452


Quinta do Vale Meão 2013 – Corte de Touriga Nacional, Tinta Roriz, e Touriga Franca, e outras com 14% de álcool. Um vinho que se encontra em outro patamar de qualidade, único, exclusivo, para apreciadores de grandes vinho. Para variar foi meu favorito pela prefeita integração do tripé álcool, acidez, e taninos. Preço R$ 875

Quinta do Vale Meão Vintage 2014 - Corte de Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca e outras com 19,5 de álcool. Um delicioso vinho do porto, onde novamente se destaca a elegância e neste caso o perfeito ponto de dulçor que o torna muito mais agradável de beber. Preço 647

Apenas para reforçar o  título deste post, sempre gostei da linha de produtos do Vale do Meão mas é animador ver que seus proprietários não se acomodaram nos louros do sucesso, e continuam trabalhando para aprimorar ainda mais seus vinhos. Parabens !!!


Mistral; Site www.mistral.com.br – Fone (011) 3372 3400

Nenhum comentário:

Postar um comentário