11 de mai de 2016

Adega Alentejana realiza seu Road Show




Quem conhece a Adega Alentejana desde seus primeiros dias sabe do brilhante trabalho feito por eles na divulgação dos vinhos desta importante região de Portugal, e também teve a oportunidade de acompanhar o crescimento da empresa sempre muito bem gerenciado por seu proprietário Manuel Chicau. Hoje a Adega Alentejana já expandiu seu portfólio com vinhos de outras regiões de Portugal assim como de outros países e para divulgar as novidades uma vez por ano organiza um disputado Road Show data em que reúne clientes, consumidores e jornalistas. Neste ano o evento passou por 11 cidades  brasileiras: Campinas, São José do Rio Preto, São Paulo, Brasília, Goiânia, Maceió, Curitiba, Florianópolis, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife, com a presença de quase 30 produtores do Chile, Espanha e Portugal. 
 Em São Paulo o Road Show aconteceu no dia 27 de Abril, no Royal Jardins Hotel e eu estive lá para conferir. As novidades este ano ficaram por conta das vinícolas Izadi, Villacreces e Venus todas da Espanha. Infelizmente não pude ficar muito tempo pois tinha também outro compromisso, mas posso dizer que o pouco que provei me agradou bastante podendo fazer algumas recomendações :
David Ferreira 


Tiago Cabaço Vinhas Velhas 2012 – Alentejo
Violáceo, média para ampla concentração, sem halo. Frutas negras fresca, tinta de caneta, pólvora e toque defumado. Na boca, ótima acidez, taninos finos não totalmente prontos , fresco, leve, com bom meio de boca, estilo moderno leve, mas sóbrio, ótimo custo beneficio 91/100








Poeira Vinhas Velhas 2011  - Douro
Violáceo, extra tinto, sem halo. Frutass negras, pimenta do reino. Choco;ate amargo, e  tostado . Na boca ótima acidez, taninos finos empoeirados ainda não prontos, corpo intenso mas elegante, retrogosto frutado e gastronômic. Um vinho austero de alta qualidade mas que precisa de mais tempo de garrafa. 92/100








Tapada do Fidalgo Branco Reserva 2013– Alentejo
Dourado brilhante frutas amarelas, cítrico, baunilha, e ligeiro floral. Ótima acidez, ligeira tanicidade, corpo médio, retrogosto frutado. Um vinho untuoso, extremamente gastronômico – 89/100








Poliophonia Signature 2011-  Alentejo
Violáceo, boa concentração, sem halo. Mineral grafite frutas vermelhas compotadas, leve tostado ponta herbácea. Redondo macio, taninos finos ainda não prontos, bom corpo, persistente,  retrogosto frutado . Vinho muito elegate com ótimo balanço de boca. -   89/100







Mouchao 2010 - Alentejo
Violáceo, média concentração, sem halo. Floral, frutas negras maduras, menta, leve tostado. Ótima acidez, taninos verdes, corpo médio, retrogosto frutado e alcacuz . Ótimo vinho com um pouco a mais de tudo, para guardar pelo menos mais 10 anos . - 93/100.







Monte do Pintor Reserva 2011 – Alentejo
Violáceo, ralo, sem halo. Fruta azeda, ameixa, mineral, terroso,floral, e tostado. Na boca, ótima acidez, taninos presentes, boa estrutura. Um vinho longo, austero, direto, agradou muito. 91/100








Ponte das Canas 2011 – Alentejo
. Violáceo, boa concentração sem halo. Frutas negras, violetas, azeitonas, ervas escuras, menta, e leve tostado Ótima acidez, taninos empoeirados, corpo amplo, retrogosto frutado . Um vinho fresco, direto que também precisa de mais tempo de  garrafa 90/100








Revendo minha lista de sugestões me dei conta de que a escolha recaiu sobre alguns clássicos, que sempre me chamam a atenção pela constância de seu padrão de qualidade, mas nesta lista também surgem dois vinhos que nunca havia provado e que me encantaram  o Tiago Cabaço Vinhas Velhas , e este Ponte das Canas, provem pois valem cada centavo. Infelizmente não consegui provar os espanhóis mas estou certo que não faltara uma oportunidade.
Saude!

Adega Alentejana – Site: www.alentejana.com.br  - Fone: (011) 5094 5760

Nenhum comentário:

Postar um comentário