26 de fev de 2016

Mais um Mundo Mercovino

Os anfitriões Carla  e Luiz

São tempos difíceis para muitos importadores de vinho no Brasil mas isto parece não afetar a Mercovino que desde o ano retrasado vem operando de forma muito profisional e já colhendo os frutos deste trabalho feito com muito foco e claro um belo portfólio de vinhos. Nesta semana estive presente no evento “Mundo Mercovino” que tem por objetivo reunir os amigos, clientes e profissionais do vinho para que  esses possam conhecer as novidades da importadora assim como as novas safras dos vinhos que ja alguns anos vem sendo sucesso de vendas . A Mercovino trabalha hoje com 9 orígens de vinhos : Argentina. Alemanha, Brasil Chile,  Espanha, França, Itália, Portugal, e Uruguai, mas é da Itália, Espanha e França,  que possuem o maior número de produtores. Na edição deste ano evitei repetir os vinhos que me agradaram no ano passado para desta maneira ter melhor noção das novidade e dos vinhos não provados na outra ocasião . Vamos aos meus favoritos deste ano:

Mburucuya 2015 – Uruguai – Corte de  Tannat, Merlot , Cabernet Sauvignon, Syrah , e Sangiovese sem passagem por madeira, com 13% de álcool - . Rubi violáceo, ralo, sem halo.  Floraral, frutas negras. Na boca,   boa acidez ,frutado, corpo médio, retrogosto  frutado final limpo e delicado – Nota  88/100 – OBS Provei outros dois  vinhos desta  vinícola que eram até melhores que este, mas oestilo deste me agradou muito merecendo o destaque







Chablis Séguinot Bordet 2014 . Varietal sem passagem por madeira 13% de álcool . Amarelo balha brilhante e ralo. Ofativamente limpo e direto, toques minerais, pedra molhada, e fruta amarela fresca, com ligeira salinidade.Na boca, boa acidez, fresco , delicado mas vibrante, final de boca frutado e mineral Nota 88/100 OBS Aqui tambem dei mais destaque ao vinho base da casa pela sua melhor relaçao custo benefício








Kebrilla  Grillo IGT terre Siciline Fina  2013 – Varietal 100% Grillo com curta passagem de 3 meses em barricas e 13,5% de álcool - Dourado brilhante.  Olfativamente limpo, toque herbáceo, e  mineral  . Na boca, nervoso, fresco, mineral corpo médio , com retrogosto trazendo ligeiro cítrico e pedra molhada. Nota 89/100









Braide Alte IGT 2012 Corte de Chardonnay, Sauvignon Blanc, Picolit, e Moscato Giallo , com 8 meses de passagem por barricae 14% de álcool- Palha brilhante, cítrico, mineral,  limão siciliano , e delicado defumado. Na boca,fresco , ótima estutura, final de boca frutado e vibrante, um vinho potente mas com tudo no lugar prometendo  guarda . Nota 89/100








Saint Jean du Barroux La Pierre Noire 2010 – Corte de Grenache e Syrah  com  36 meses de passagem por madeira ,e 14,5% de álcool . - Rubi violáceo, intenso, leve halo. Frutas vermelhas  maduras, toque herbáceo,  especiarias lembrando pimenta do reino, e chocolate. Na boca, ótima acidez ,vivido, corpo intenso, estruturado, equilibrado,  final de boca fresco ainda ligeiramente  tânico. Não deu para não repetir este produtor   Nota 90/100.







Parabéns aos amigos Luiz, e Carla  pelo bom trabalho que tem feito. Se quizer ver os vinhos favoritos do evento do ano passado clique abaixo: http://wtommasi.blogspot.com.br/2015/03/mercovino-ganhando-status-de-grande.html


Mercovino - http://www.mercovino.com.br  - Fone (011) 3841 9448

Nenhum comentário:

Postar um comentário