27 de dez de 2015

Pois Pois ..Portugal 2 – Bairrada a Borgonha portuguesa




Como profissional deste complexo mundo dos vinhos, sempre analizo os mesmos de forma técnica, sem levar em conta o estilo, modismo e até mesmo meu gosto pessoal, e para ser simplista acredito que a complexidade olfativa e o equilibrio de boca ( Acidez, taninos e álcool para os tintos, e acidez e álcool para os brancos ) são os fatores mais importantes no processo analitico, e isto pode ser encontrado tanto nos vinhos mais modernos como nos tradicionais. Mesmo respeitando todos os estilos sempre me considerei um amante de vinhos “ estilo velho mundo” primeiramente por serem mais fáceis de beber, gastronômicos, e terem uma personalidade própria que a palavra francesa  Terroir  tão bem define.  

Você pode estar se perguntando o porque deste curto introdutorio?   Pois é, reconheço que hoje em dia regiões como o Douro e o Alentejo são refer6encia e dominam o comércio internacional  elaborando seus vinhos de forma perfeita ,mas é na Bairrada que meu coração fica. Infelizmente a região não goza de de boa imágem, talvés  pelos produtores insitirem em adotar metodos de vinificação mais antigos sem tirar proveito da alta tecnologia , mas garanto que eles já tem algumas exceções como Luis Pato, e  Mario Sergio Nuno ( Quinta das Bágeiras) que estão dando o devido reconhecimento à região com seus magníficos tintos brancos e espumantes.

Em minha última viágem a Portigal tive o prazer de constatar que Luiz Pato fazia parte do programa de visitas, vamos aos detalhes. Localizada na costa central de Portugal da cidade de Coimbra , é reconhecida como uma das regiões mais tradicionais na elaboração de vinhos do país. Área majoritariamente plana tem como excessão as serras do Caramulo e Buçaco , também tem a vantágem de ser  banhada pelo Oceano Atlântico que garante a região um clima temperado, com chuvas abundantes. Esta DOC é cultuada pelos apreciadores de vinho pela longevidade de seus vinhos, assim como por ser a primeira região de Portugal a elaborar vinhos espumantes de alta qualidade. Suas principais castas são: Brancas – Arinto, Bical, Cercial, Maria Gomes alem das internacionais Chardonnay e Sauvignon Blanc. Tintas – Baga, Touriga Nacional, Syrah  Cabernet Sauvignon , e Merlot.
Maria João Pato
Nossa programação na Bairrada foi muito rica com visitas ao rei da Baga  Luiz Pato, à gigante Caves Aliança , e ao mítico Hotel Bussaco.  Infelizmente o revolucionário da Bairrada  estava viajando e não pode estar presente , mas sua astuta filha Maria João nos acolheu de forma muito amável além de esbanjar um humor quase britânico e conhecimento do negócio  do pai que tenho certeza  irá caminhar para suas mãos com o passar do tempo.
Muito difícil para mim escolher meus favoritos entre os vinhos a nos servidos em degustação realizada no Restaurante Rei dos Leitões mas vou me arriscar indicando o gastronômico espumante elaborado com a casta Baga chamado “Informal “ da  safra 2013 , para o Luis Pato Vinha Barrosa Monopólio  Vinhas Velhas  2012 um verdadeiro show de elegância, e finalmente o Luiz Pato Vinhas Velhas 1995, aberto especialmente para nos, declarados apreciadores de vinhos mais maduros.

 Aliança Underground Museum

Próxima parada Cave Aliança, recebidos pelo “pilhado” Mário Neves uma das pessoas mais eletricas e comunicativas que já tive a oportunidade de conhecer, com direito a visita ao fenomenal Aliança Underground Museum que tem como destaques:  Coleção Arqueológica, Arte Africana., Esculturasdo Zimbabué, Colecção de Minerais, Coleção de Fósseis, Cerâmica das Caldas, Azulejos, e Estanhos. Apenas como informação Joe Berardo proprietário da Caves Alianza é um dom maiores  colecionadores  de arte da Europa superando em número de obras o próprio Museu Guggenheim. Em 2007 Berardo inaugurou em Lisboa o Museu Berardo de Arte Moderna e Contemporânea que eu tive a oportunidade de visitar pessoalmente e hoje é uma das atrações turisticas de Lisboa.
Em nossa prova de 10 vinhos da empresa destaco o Aliança Bairrada Baga Tinto 2009, e o T Quinta da Terrugem 2011 do Alentejo, deliciosos.
Para fechar o dia um jantar e pousada no mítico Palace Hotel do Bussaco inaugurado em 1917 após reforma do palácio Bussaco construido em 1886,onde fomos  recebidos  por Antônio Rocha responsável pela área de vinhos do grupo. Certamente as histórias são tantas por aqui que mereceria uma matéria a parte,mas vou me conter e apenas citar os vinhos provados : Brancos ( 2001, 2003, 2013 ) Tintos ( 2001, 2011) além de duas jóias especialmente abertas para nossa visita Um Bussaco Branco 1956, e um Bussaco Tinto 1983. Incrivel como estes vinho melhoram com o tempo de garrafa. Claro que antes de sair do Hotel como fã incondicional de seus vinhos  passei pela lojinha e comprei  3 garrafas desta preciosidade para minha adega.
Gostaria de encerrar este post com um conselho, se você ainda não teve a oportunidade de provar um vinho desta região, compre qualquer um dos tintos elaborados com a casta Baga e abra quando ele tenha pelo menos 5 anos de garrafa certamente entenderá o por que comparam a Bairrada aà Borgonha e a Baga à Pinot Noir. Não perca a oportunidade de provar os espumantes da região, certamente os melhores de Portugal, e quem encontrar prove os frescos e elegantes brancos, especialmente os elaborados com as variedades Maria Gomes, e Arinto que pouco a pouco estão entrando em nosso mercado
Bairrada , até breve , viva a tradição !


VINI PORTUGAL - Site: www.winesofportugal.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário