10 de set de 2015

Wines of Chile continua dando banho de criatividade


Primeiramente gostaria de me desculpar pelo atrazo em alguns posts mas meus dois últimos meses foram batante complicados e tambem com duas viágens .
No mes passado foi realizado em São Paulo o 5º Tasting Wines of Chile, e neste ano o tema do master class foi “Inovando com uvas antigas”. O modêlo adotado foi o mesmo das edições anteriores contando com o simpático sommelier chileno Héctor Riquelme para conduzir a Master Class,  que que contou  também com a participação dos produtores descrevendo um a um seus  seus vinhos e pequisas e  inovações na busca destas uvas centenárias. O Chile continua sendo o país que mais exporta para o Brasil e isto só é possivel pela excelente relação de custo beneficio de seus vinhos de entrada, mas nos últimos 10 anos também consegui ganhar respeito e espaço de mercado em vinhos de alta gama sendo o país que possui o maior número de vinhos considerados como Ïcones dentro da América do Sul. Mas os chilenos nunca parecem satisfeitos e partiram para a exploração de novas regiões , surgindo com istou  grandes brancos e algumas variedade estrangeiras tintas que ainda nao faziam sucesso no país , sempre ofuscadas pelas tradicionais Cabernet Sauvignon e Carmenere . Mas o Chile por seu privilegiado  territorio que permite que os produtores façam experiências com variáveis como clima, atitude, tipos diferentes de solo, rochas e proximidade ou não do mar foram buscar outras alternativas entre elas a revitalização de velhas castas plantadas nos primordios do país e com isto surgiu esta nova onda de vinhos que tivemos o prazer de degustar.

Vamos aos vinhos provados durante o Master Class:

Casa Silva 1912 Vines Sauvignon Gris 2014-  Elaborado com uvas de com vinhedos de Angostura plantados em 1912 - Palha verdeal brilhante. Frutas brancas, melão, pêra, uva, floral , e mineral. Ótima acidez, intenso, fresco corpo médio retro, retrogosto com  pera e mineral e toque salgado.  Um bom exemplo de Dauvignon Gris que é sempre mais glicerinado na boca do que o sauvignon . Nota 88/100








Falernia Pedro Ximenez 2013 -– Proveniente do Vale de Elque  com 13% de álcool . Dourado verdeal brilhante. Cítrico doçe, flores brancas, mineralidade. Boa acidez , ligeira tanicidade, com toque de álcool , bom corpo, retrogosto mineral , casca de limão verde,. Um vinho seco, direto  com  tensão na boca mineralidade, e  ligeiro amargor. Nota 88/100








De Martino Gallardia Blanco Corinto Moscatel 2014 – Proveniente de Itata com 13% de álcool - Palha verdeal brilhante.Nariz floral principalmente flores brancas com ligeiro dulçor, e mineralidade. Ótima acidez, vibrante, seco , corpo médio , final de boca floral ,acido e gastronomico  Um vinho limpo agradável elaborado com a varietal Corinto também e vendida como uva de mesa ,uma das primeiras a seemr colhidas, doce e aromatica9. Nota 90/100







Kiñe 2914 Verdejo 2014 – Proveniente de Pique com 13% de álcool – Jade, ralo brilhante, esverdeado. Mineral ,pedra molhada, ligeiro floral, abacaxi, e baunilha. Picante, agulha , ótima acidez, bom corpo , retro com gosto abacaxi, ligeiro lácteo e baunilha. Um verdejo elaborado mais para o estilo novo mundo com senvivel madeira e toques lácteos . Nota 86/100.








Montes Outer Limits Moscatel Rosada 2015 – Proveniente do Vale de Maule com 13,5%  de álcool - Palha verdeal, opaco,  toque verdeal.  Olfativamente marcado por ervas aromáticas, feno,  floral intenso lembrando rosas, e pêra doce, Na boca, ótima acidez , seco, tânico, corpo médio, ponta de álcool, final de boca fresco, mineral bem gastronomico  com fruta lembrando jaca. Um vinho delicioso mais para o estilo dry bone . Nota 89/100







Morande Creole  Cinsault e Pais 2014 –Elaborado com uvas provenientes de Utata e  Maule com 13,5 % de álcool – Violáceo ralo, sem halo. Tutti fruti , limpo  lemmbrando vinhos  naturais  ligeiro herbáceo, e ligeiro confitado. Na boca, ótima acidez, taninos finos, fresco, otimo equiíibrio, corpo médio90,  final de boca fresco e frutado . Im vinho simples sem arestas  e muito facil de beber  . Nota 90/100








Errazuriz The Blend Grenache, Mouvedre Syrah, Carignan e Marsanne 2011 –Proveniente do vale de Aconcagua com 14 % de álcool. Rubi,extra tinto sem halo. Frutas negras em geleia, tostado,e  pimenta. Na boca, alta acidez , taninos presentes, álcool ainda presente, encorpado , final de boca vibrante, denso e frutado . Vinho para ser guardado, tem potencial pois tem um pouco de tudo a mais e já mostrou que o  tempo de taca ja o arredonda. Nota 89/100







Valdivieso Éclat  Carignan e Mourvedre 2009 – Proveniente de Curico, com 15% de àlcool – Violáceo, extra tinto, sem halo.frutas negras maduras, especiarias doces, toque floral. ótima acidez, taninos finos presentes, alcoolico, potente, final de boca frutado com alcacuz e cereja no licor.Vinho marcado pelo  bom balançom de boca Nota 89/100








Vibo Centenàrio  Cabernet Sauvignon e Malbec 2013 –Proveniente da região de Colchagua de vinhedos com mais de 100 anos  Com 13,5% de àlcool – Violáceo extra tinto, sem halo. Frutas negras, frambiesa ,cereja, tostado, pimenta preta, leve menta, e  tinta de caneta. Ótima acidez , taninos ainda presentes, bom corpo , retrogosto frutdo, tostado e nankin . Um vinho ainda muito jóve ainda mostrando seu álcool Nota  88/100








Tocao Clos des Fous Malbec Carignan e Carmenere 2012 – Proveniente da dregião de Vio Bio com 14 de álcool . Violáceo, extra tinto, sem halo. Frutas vermelhas confitadas, camomila, mineralidade , e tostado. Ótima acidez suculento, taninos finos ainda presentes , corpo médio para amplo,  retrogosto fresco,  tânico , e frutado . Um vinho direto muito gastronômico com madeira muito bem integrada . Nota 91/100









Wines of Chile : www.prochile.gob.cl

Nenhum comentário:

Postar um comentário