21 de jun de 2015

Taylor’s tradição em vinhos do Porto

Fernando Seixas 

Tudo começou por conta de uma retalhação da Inglaterra à França ocorrida em 1667, quando Colbert, o primeiro ministro de Luís XIV, lançou uma série de medidas para restringir a importação de bens da Inglaterra para a França . Charles II em represalha primeiramente aumentou o imposto sobre os vinhos franceses e, posteriormente proibiu a sua importação. Na busca de novos mercados fornecedores  Portugal passou a ser considerado como uma alternativa interessante para os ingleses para substituir os vinhos franceses. A consolidação desta midança gerou um  aumento drástico nas  importações de Portugal criando até mesmo oportunidade única de trabalho para os comerciantes ingleses que viviam em Viana do Castelo, que imediatamente começaram a concentrar os seus esforços no desenvolvimento rápido do negócio do vinho na região, ação de sucesso que se faz notar até nossos dias  pelo fato de grande parte das marcas terem origem inglesa como é o próprio caso da Taylor’s . Hoje a empresa pertence a familha Yeatman que possui também a Fonseca e a Croft.
Durante esta semana tive o prazer de almoçar com Fernando Seixas diretor geral da Taylor’s por ocasião de sua rápida passagem pelo Brasil que tinha como objetivo participar do Qualimpor Wine Day. Fernando aproveitou sua estada para nos apresentar os vinhos da Quinta de Vargellas localizada no Douro Superior considerada como a fonte dos melhores vinhos do Porto caracterizados pela elegância e pela presença intensa de aromas frutados. Estes porto são considerados “Single Quinta” devido suas uvas virem de apenas uma Quinta, e não de diversas áreas como é comum entre os Portos.
Vamos aos vinhos provados :

Taylors Vintage Vagellas 1995  - Granada, média concentração, halo de evolução. Olfativamente maduro, estuque, frutas vermelhas evoluidas, figo seco, herbáceo intenso, e chocolate. Na boca, redondo, macio, vibrante, ponta de álcool, retrogosto confirmando a fruta evoluida. Seu tempo de garrafa comprovou seu potencial de guarda mas garanto que ainda vai longe. Nota  92/100







Taylor's Vintage Vagellas 2005 - Rubi indo para granada. No nariz hebáceo marcante, alcacuz, cereja no licor, pimenta preta , e leve tostado. Na boca, delicado, ponta de álcool,  carnudo, aveludado, retrogosto frutado, ainda jóvem mas bem elegante. Nota 91/100








Taylor's Vintage Vagellas 2012 - Rubi violáceo , alta concentração sem halo.  Herbáceo, floral, especiarias, frutas  negras em geleia, e floral lembrando violetas, e leve tostado.  Muito macio,delicado, corpo médio, elegante alcool ok, final de boca frutado, e leve tostado. Um Vintage jóvem de tudo mas já fácil de beber devido sua sua delicadez e elegância, mas nãoi acretito que terá muito longo potencial de guarda , de qualquer forma é para terminar a garrafa. Nota 92/100







Taylor's Single Harvest 1965 - Ambar esverdeado lembrando um madeira, ralo. Olfativamente complexo, repleto de camadas aromaticas, figo ramy, ameixa seca, açucar mascavo, avelã, caixa de charuto,ligeiro  herbáceo. Na boca , vibrante, ótima acidez, álcool  na medida, retrogosto com ameixa, figo, madeiras velhas  e pontinha de mel.  Tive a oportunidade de provar o da safra 1964, mas este foi muito acima, simplesmente magnífico Nota 94/100






Taylor's Tawny 20 anos - Ambar avermelhado,. No nariz, mexerica, figo,flor de laranjeiras, pimenta, e tostado. Na boca,  ótima acidez, ligeira tanicidade, pontinha de álcool , retrogosto confirmando a  mexerica e o toque amadeirado. Nota 89/100









Tomar vinho do porto é sempre uma garantia de prazer, definitivamente é meu acompanhamento preferido quando fumo charutos e um dos vinhos de sobremesa que mais me agradam .


Qualimpor: Site www.qualimpor.com.br  - Fone 0800 702 44 92

Nenhum comentário:

Postar um comentário