22 de abr de 2015

Contador agora na Premium - Grandes vinhos



Esta é a terceira vez que Benjamin Romeu vem ao Brasil  mas a primeira com a Premium sua nova importadora na qual aposta suas fichas para colocar seus vinhos no lugar onde deviam estar.  Beijamin quen fez a fama como enólogo da Artadi, e que iniciou sua carreira solo em 1995 me disse que escolheu sua nova importadora por ter o perfil que gostaria de ter no mundo inteiro, seriedade , foco, e trasporte e guarda climatizada, e prometeu vir pelo menos 1 vez ao ano para apoiar a importadora a divulgar seus vinhos.
Benjamin Romeo e Walter Tommasi

Sua primeira criação  foi  o “La Cueva del Contador”,  e apenas em 1999 elaborou sua primeira safra de Contador ainda sem contar com sua própria vinícola. Foi em 2000 que decidiu dedicar-se ao seu projeto pessoal, o Garaje” onde passou a utilizar a garagem de seu pai na região de  San Vicente,  e logo em seguida com suas safras 2004 e 2005 recebia 100 pontos do crítico Robert Parker, o que tornou a vinícola conhecida mundialmente e seu Contador um objeto de desejo dos grandes apreciadores de vinhos. Sua atual vinícola localizado aos pés de San Vicente de la Sonsierra, no centro de sua propriedade foi desenhada pelo  arquiteto Héctor Herrera, e inaugurada em 2008.
Muita gente, só pelo fato de Parker dar destaque a seus vinhos, acredita que estes sejam bombados bem no estilo americano ou de alguns Bordeaux mais modernos, mas na verdade quando provamos os vinhos de Benjanin  percebemos serem exemplares com grande estrutura e guarda, mas muito limpos e com um balanço de boca muto grande que me permitem denomina-los como elegantes, eles também fogem a tradicional imagem de vinhos riojanos marcados pela fruta vermelha madura e pela intensa passagem por madeira, ao contrário , eles são  limpos minerais com frutas negras frescas e sua madeira sempre francesa é muito delicada não determinando  a caracteristica de seus vinhos.
Tive a oportunidade de estar com Benjamin na semana passada com a companhia de mais 5 amigos da mídia especializada em vinhos de São Paulo a convite dos amigos Orlando e Rodrigo da Premium, e posso afirmar ter sido uma experiência gratificante pois além de provar seus magníficos vinhos conheci um homem simples apaixonado pelo que faz e extremamente irreverente e divertido. Em sua apresentação conhecemos 2 vinhos de seu novo projeto na Catalunha e 8 de seus riojanos. Vamos conhecer os dois vinhos vinhos da região da Catalunha que chegam pela primeira vez por estas bandas e meus 4 favoritos entre os riojanos:

Vin de Massis 2012 - Corte com 54% Xarel-lo e 46% de Garnacha Branca , com13,8% de álcool passagem de 8 meses em barrica francesa 50% novas. Produção 14.500 garrafas. Palha, ralo, bem brilhante. Olfativamente Frutas azedas, ervas escuras, mineral, salgadinho e toque tostado. Na boca , ótima acidez, ligeira tanicidade, corpo médio. elegante, tostado leve lembrando café. Um vinho elegante, fresco mas trazendo um toque de maturidade, agradou muito   - Nota 88/100 Preço R$118






Vins del Macizo 2010 – Corte com 50% Xarel- lo e 50% Garnacha Branca com 14,5% de álcool, com passagem de 12 mseses por barricas francesa sendo 50% novas. Produção 16 mil garrafas ano. - Dourado verdeal, brilhante. No nariz,  mineral, frutas amarelas e brancas maduras, baunilha, e tostado.  Na boca, ótima acidez, leve tanicidade, encorpado, final de boca frutado, mineral, petrolato e novamente o toque salgadinho. Vinho mais estrututado e pesado que o anterior lembrando um borgonha dos velhos tempos. Nota 90/100-  R$ 179






Benjamin Romeo Que Bonito Cacareaba 2011 – Corte com 73% de Garnacha Branca,15% de Malvasia e 12% de Viura, com 14,3% de álcool e passagem de 8 meses por barricas novas de carva;ho frances. Produção 5 mil garrafas ano - Dourado, intenso, brilhante. Frutas amarelas maduras lembrando damasco, tostado, baunilha, grama cortada, e ponta citrica.  Na boca, boa acidez, tânico, elegante, fresco, final frutado, mineral , com ligeiro lácteo mas de grande equilibrio em boca. Nota 89/100.- R$ 405







Benjamin Romeo Carmen Hilera Gran Reserva  2007 – Corte com 82% de Tempranillo, 10% de Garnacha, 4% de Graciano, e 4% de Manzuelo. Com 13,8% de álcool, e passagem de 24 meses por barricas francesas de segundo e terceiro uso, mais 36 meses em garrafa. Produção 4 mil garrafas ano. - Rubi violáceo, sem halo. Frutas negras maduras com ligeira evolução, erva doce. pimenta preta, e toque floral, e baunilha. Na boca, ótima acidez. taninos finos ainda não prontos.  corpo médio final de boca frutado, com   tabaco. Im vinho sutil, elegante feminino . Nota 92/100 – R$ 979





Benjamin Romeo La Cueva del Contador 2010 – Varietal 100% Tempranillo com 14,5% de álcool, e passagem de 18 meses em barricas francesas novas , Produção 10,5 mil garrafas ano. - Violáceo, alta concentração. Frutas negras e vermelhas maduras, erva doce, ervas aromaticas, especiarias, balsâmico,  floral, e pontinha de madeira. Na boca, austero, ótima acidez, taninos finos ainda não totalmente prontos mas muito finos, corpo médio para amplo, estruturado,  com um final de boca extremamente equilibrado com frutas negras e mineralidade. Para mim o melhor custo benefício entre os vinhos provados. Nota 94/100 - R$ 567





Benjamin Romeo Contador 2010 - Corte com 99% Tempranillo e 1% Garnacha, com 15% de álcool, e passagem de 19 meses por barricas novas francesas. Produção 5,3 mil garrafas ano -  Violáceo, extra tinto sem halo. Olfativamente, limpo, mineral cereja no licor, couro, ervas aromáticas como tomilho e alecrim, mineral, e  toque tostado. Na boca, ótima acidez, taninos finos ainda presentes , estruturado, mas muito delicado, com  retrogosto trazendo frutas e café. Um vinho de guarda com final de boca frutado e muito limpo Nota 94/100 - R$ 2.650





Meus agradecimentos aos amigos Jussara, Oralando e Rodrigo. Sucesso !!!!

Premium: Site- WWW.premiumwines.com.br – Fone (011) 2574 8308

Nenhum comentário:

Postar um comentário