11 de mar de 2015

Cabernet Franc pauta da Confraria das 2as feiras


Ontem tive o prazer de degustar grandes Cabernet Franc em minha confraria das 2as feiras que sempre se reune ás 3as . A surpresa agradável foi a orígem dos vinhos todos franceses da região do Loire uma das regiões “In” especialmente para os consumidores de vinhos mais naturais e delicados. Antes de falar dos vinhos gostaria de fazer uma crítica ao restaurante Picchi pelos seus preços absurdos e suas porções anorexicas  Menú degustação a 180 com direito a ter vontade de comer uma pizza na saida. Foi a primeira e última vez que irei a este restaurante, como diria o Boris Casoy, uma vergonha.


Muito bem vamos falar de coisas boas :

1) Marc Bredíf Chinon 2006 ( Alessandro) – Interessante ele lembrar mais um vinho de corte bem leve em vez do que um Cab Franc. Mas estava perfeito, no ponto certo para ser tomado, foi meu WOTN. Violetas, groselha,animal de pelo, toque ferroso, e tinta nankim








2)Pithon Paille Bourgueil Grands Monts 2011 Maior complexidade olfativa do que o anterior, mas com a boca mostrando sinais da juventude ainda com algumas arestas. Frutas negras frescas, couro, leve tostado, mineral. Pedra molhada, e grafite.Precisava de pelo menos mais dois anos de garrafa ficando em 4 para mim








3)Domaine La Bonneliere Saumur Champigny 2012 – Um vinho ainda desconjuntado que honestamente nao sei se ira arredondar. Cassis , leve herbáceo, e boa intensidade floral . Acidez correta, taninos verdes, corpo curto, final de boca meio dark . Foi o vinho que menos me agradou









4) Marc Bredíf Chinon 2006 ( Esper) Considerando ter o mesmo fio condutor do vinho número 1 este se apresentou mais cansado com frutas mais passadas, violetas, couro, e nankim, ficou logo a frente do La Bonneliere









5) Marie de Beauregard Chinon Saget 2011 – Um vinho direto limpo sem madeira, com predominância floral,  mineral, grafite e frutas negras ainda frescas , na boca ótima acidez, taninos finos não totalmente prontos, corpo médio, enfim um vinho elegante que gostaria de tomar daqui pelo menos 1 ano . Foi o segundo em minha preferência









6) Clos Rougeard Saumour Champigny 2010 – A estrela da noite mostrou ser um grande vinho, já pronto para beber, redondo frutado, mas com certas caracteristicas comuns aos vinhos novomundistas, ou seja leve dulçor, frutas em excesso, e baunilha. Boa complexidade olfativa e boca bem redonda, mas devo admitir que quando fizemos o streep tease das garrafas fiquei um pouco desapontado, esperava algo mais direto e limpo. Para mim ficou em 3º lugar






Um agradecimento aos participantes de  nosso grupo que desta vez contou com as presenças do Jávera,  Alessandro, Esper, este que vos escreve e  dos convidados Adolfo, e Yuki  pela generosidade com os vinhos escolhidos .

Nenhum comentário:

Postar um comentário