29 de ago de 2014

Allegrini uma certeza de grandes vinhos

Marilisa Allegrini e Alberto Jacobsberg

Allegrini é um nome que aparece em muitas garrafas que tenho em minha adega , e certamente esta é mais do que uma garantia do prazer que tenho em tomar os vinhos por eles produzidos . Marilisa e Franco tem seguido  o amor a filosofia e o intenso trabalho do fundador Giovanni  assim como do irmão Walter falecido precocemente em 2003.  A empresa tem uma ampla linha de vinhos elaborados tanto no Veneto  som as marcas Allegrini e Corte Giara, como na Toscana   sob a marca Poggio al Tesoro em Bolgheri e San Polo em Montalcino, além de um Joint Venture na Argentina .

 No Veneto  possuem duas vinícolas
– Allegrini , tendo como principais vinhos o Palazzo della Torre, La Grola, La Poja, Amarone Classico, Giovanna Allegrini.
- Corte Giara -  Chadonnay delle Venezie, Bardolino Chiareto, Bardolino, Ripasso, Reciotto, e Amarone .
Na Toscana também possuem duas vinícolas 
- Em Bolgheri Poggio Al Tesoro  – Solosole, Cassiopea, Mediterra , Sondrais e W Dedicato a Walter.
- Em Montalcino  a San Polo – Rubio, Mezzopane, Governo, San Polo Rosso di Montalcino, San Polo Brunello di Montalcino, E San Polo Brunello di Montalcino Riserva.
Marilisa Allegrini esteve no Brasil esta semana para o relançamento de sua linha de produtos agora com sua nbova importadora exclusiva a  “Innovini” que continua expandindo seu portfólio de forma consistente e sempre com grandes nomes da vitinicultura mundial. Marilisa mostrou todo seu dinamismo em um jantar servido a mídia especializada de vinhos de São Paulo da qual tive o enorme prazer de participar. Foi uma conversa muito agradável onde todos puderam se atualizar especialmente sobre a legislação dos Amarones assim como de conhecer um pouco mais desta grande empresa.

Vamos aos vinhos provados
Governo IGT 2012 ( San Polo – Montalcino) – Corte  de Sangiovese, Merlot e Canaiolo , com 13,5% de álcool e maturação de 2 meses em tanques de inox mais  15 meses de barricas francesas de 2º uso. RS 99,50 – Rubi,média concentração,sem halo. Olfativamente muito agradável com frutas vermelhas maduras, especiarias doçes, tostado delicado, ligeiro herbáceo,e  terroso. Na boca, ótima acidez, taninos finos, pontinha de álcool, macio, corpo médio , redondo, retrogosto com fruta vermelha e leve baunilha . Um vinho com estilo moderno mas muito bem elaborado e gostoso de beber . Nota 89/100




Vermentino  Solosole 2013 -  (Poggio al Tesoro – Bolgheri) - Varietal 100% Vermentino , com 14,5% de álcool , sem fermentação malolatica, um mes de sur lie e guarda em tanques de aço inox. R$ 122 - Palha verdeal ,brilhante. Olfativamente mineral, frutas amarelas, floral e  citrico, Na boca , boa  acidez, delicado, corpo curto, elegante, final de boca cítrico, e  gastonômico  . Tomando o vinho fiquei com vontade de comer um sashimi .Nota 88/100






Allegrini Valpolicella Superiore 2012 – Corte de 70% Corvina, 25% Rondinella e 5% Oseleta , com passagem de 12 meses em barricas francesas para 50% ,e 50% em botes da Eslavônia, com 13,8% de álcool. - RS 122 - Rubi, alta concentração sem halo . No nariz cereja no licor, menta, balsamico, amendoa,  especiarias doçes, etostado.  Na boca , boa acidez, tripé correto , redondo, elegante, corpo médio , final de boca com fruta vermelha e ligeiro terroso.  Vinho gostoso mas ainda não totalmente pronto , precisa de mais tempo de garrafaNota 88/100




Palazzo della Torre IGT 2011 – Corte com 79% Corvina, 25% Rindinella, e 5% Sangiovese, com passagem de 15 meses por barricas francesas de 2º uso mais 7 mneses de garrafa, com 13,85 de álcool. – R$ 132 - Violáceo extra tinto sem halo.Olfativamente  com frutas negras maduras, cereja,   terroso, balsâmico, grafite, e leve tostado. Boca elegante fresco tripé correto corpo medio, retrogosto frutado com cafe e terra . Um ótimo vinho que mesmo jovem está muito bem balançeado trazendo muito prazer ao ser bebido. Nota 91/100






La Grola IGT 2011 - Corte com 80% de Corvina, e Corvinone, 10% de Oseleta, e 10% de Syrah , com 16 meses de estágio em barricas de carvalho frances de 2º uso mais 10 meses de garrafa, 13,74 de álcool. -  R$ 190 - Rubi extra tinto sem halo. Complexo, frutas negras no licor, alcacuz, pimenta , couro, tabaco, e toque fresco de aniz. Na boca ótima  acidez, taninos finos ainda ligeiramente verdes, pontinha de álcool, retrogosto  frutado cereja no licor . Um vinhaço , com tremendo potencial de guarda. Continua sendo meu vinho favorito da Allegini . Nota 92/100




Allegrini Amarone della. Valpolicella 2009 – Corte com 80% de Corvina, 15% de Rondinella e 5% de Oseleta, com 18 meses de estágio em barricas novas francesas mais 14 meses de garrafa, com 15,8% de álcool.-  R$ 498 - Rubi alta concentração, geleia de frutas negras , especiarias doçes, alcacuz, cha preto, e menta. Alta acidez, taninos finos, corpo médio para amplo retrogosto frutado com dulçor. Um amarone típico mas com bia acidez o que lhe dá mais chances gastronomicamente. Nota 91/100





Tenho certeza que este encontro entre Allegrini e Inovini será longo e profícuo. A inovini é uma empresa muito séria que está expandindo seu portfólio de forma constante com marcas de primeira linha, nos últimos meses  nos apresentaram suas novas parcerias com Doña Paula,  Undurraga , e Valduero  e já prometem mais uma surpresa além da linha inteira da Allegrini que tivemos a oportunidade de conhecer nesta apresentação. Atualmente são mais de 150 rotulos de empresas que representam 12 países, e sempre tendoi em mente de ter apenas um produtor por região para que as marcas representadas possam ser bem trabalhadas.
Agradeço o gentil convite recebido de Alberto Jacobsberg proprietário  da Inovini  e de Rita Ibanhez sua gerente de negócios.
Saude

Inovini: Site -  www.inovini.com.br  - Fone (011) 3623 2288

Nenhum comentário:

Postar um comentário