19 de mar de 2014

Angelo Gaja e seus vinhos angelicais


Angelo Gaja e Walter Tommasi

Gaja é hoje de longe o nome mais cultuado entre os produtores de vinho do Piemonte, da Itália, e por que não dizer do mundo. Angelo é um italiano de 74 anos extremamente carismático, perfeccionista e dinâmico, e que mesmo com sua idade ainda mantém aquele brilho nos olhos típico das pessoas que tem sonhos e que estão prontos para  realizar ainda mais. Seus vinhos?  falam por si só, e certamente são o motivo maior da fama de seu criador, sempre marcados pela elegância, frescor e pela facilidade em acompanhar os pratos que lhe venham a fazer  companhia. Angelo esteve no Brasil esta semana e tive o prazer de participar  de um jantar de apresentação de seus vinhos organizada por Ciro Lilla para a mídia especializada. Na deliciosa noite provamos exemplares das 3 origens onde Angelo elabora seus vinhos: O Piemonte, Bolgheri e Montalcino, vamos a eles:  
 o delicado Rossj Blass Langhe, corte de  Chardonnay  com Sauvignon Blanc de R$ 406 , o generoso Ca’ Marcanda DOC Bolgheri 2008 de R$ 667, o gastronômico Sito Moresco Langhe 2010 de R$ 326, o banceado e delicioso Brunello di Montalcino Sugarille 2000 de R$ 775, e o ícone Barbaresco 2008 de R$ 1.125. Vamos à descrição dos vinhos :

Rossj Blass Langhe 2010 – Corte de Chardonnay e Sauvignon  Blanc com 14% de álcool , e passagem de 6 meses em barricas francesas. -  Dourado brilhante, Borracha, frutas brancas, floral , e ligeira baunilha. Na boca , ótima acidez, elegante, delicado, sápido, corpo médio, retrogosto com frutas amarelas maduras ligeiro tostado e leve amanteigado. Um vinho delicado, feminino, para tomar de garrafa – Nota  90/100






Ca’ Marcanda DOC Bolgheri 2008 – Um corte com 50% Merlot, 40% Cabernet Sauvignon e 10% Cabernet Franc com 14,5% de álcool e passagem de 18 meses em barricas francesas mais 12 meses de garrafa. - Rubi, extra tinto, leve halo.  Frutas negras maduras, mineral, pimenta, terroso, baunilha, e tinta de caneta. Na boca, tripé perfeito, corpo médio, retrogosto frutado  com alcaçuz  e baunilha.Um vinho com estilo de Bolgheri mas com a alma piemontesa. Nota  91/100






Sito Moresco Langhe 2010 – Um corte com Nebbiolo, Cabernet Sauvignon, e Merlot com 14% de álcool e passagem de 18 meses por barricas francesas, mais 6 meses de garrafa. - Rubi, ralo, sem halo. Olfativamente, floral, frutas negras, pimenta, borracha, tostado. Na boca, tripé correto, elegante, macio, corpo médio, e retrogosto mineral, com frutas negras. Mais um vinho elegante, e gastronômico,excelente custo benefício. Nota 90/100






Brunello di Montalcino Sugarille 2000 – Um varietal 100% Sangiovese com 14% de álcool , e passagem de 12 meses em barricas francesas e 12 meses em bottes . - Rubi, extra tinto indo para granada, halo de evolução. Olfativamente complexo, frutas vermelhas maduras, violetas, erva doce, cereja no licor, mineral, grafite,e tostado.Na boca, tripé perfeito, acidez alta, taninos finos, suculento, corpo amplo , e retrogosto frutado e mineral, grafite. Um Brunello sensacional na hora certa de ser tomado, um dos melhores que tomei ultimamente.  93/100





Barbaresco 2008 – Varietal 100% Nebbiolo com 14,5% de álcool e passagem de 12 meses por  barricas francesas e 12 meses de bottes - Granada,média concentração,halo de evolução. Olfativamente complexo, limpo, floral, violetas, frutas negras maduras , ameixa,  especiarias,e ponta de alcaçuz. Na boca, austero, tripé perfeito, alta acidez, taninos sedosos, corpo médio, retrogosto frutado com alcaçuz. Um vinho ainda jovem mas que já mostra para o que veio, elegante, limpo, complexo.Certamente vai evoluir muito nos próximos anos  93/100





Mistral: Site - www.mistral.com.br   - Fone (011) 3372 3400

Nenhum comentário:

Postar um comentário