3 de fev de 2014

Hirsch Trinkverngnugen # 10 - 2011 Gruner Veltliner


O forte calor deste fim de semana me fez entrar em meu puxadinho climatizado para achar algo mais propício para o calor e a piscina. Sinceramente posso dizer que curti muito a temperatura do dito cujo e consequentemente a procura foi algo agradável, (acho que vou colocar uma banqueta lá dentro) . Depois de muita manipulação vítrea onde buscava algo bem leve refrescante acabei selecionando alguns exemplares entre eles este branquinho biodinâmico. 

Hirsch Trinkverngnugen # 10 - 2011 Gruner Veltliner – Áustria 11,5 álcool
Palha claro com reflexos esverdeados, límpido. Mineral, giz, pedra molhada, casca de limão, maça verde, e ligeira pimenta branca. Na boca, fresco, limpo, delicado, corpo curto para médio final de boca agradável mas poderia ser um pouco mais incisivo. De qualquer forma agradou especialmente levando em conta os propósitos para os quais ele foi aberto, fez ótima parceria com a piscina.
Infelizmente não lembro se comprei durante alguma viagem, ou se foi um presente , em busca na internet notei que tem uma série de rótulos elaborados por artistas todos tendo como tema principal a rena. De acordo com o importador e crítico de vinhos austriacos nos EUA Terry Theise descreveu Hirsch seuViticultor do ano de 2009 como uma pessoa destemida.
Destemido porque Johannes Hirsch segue sem convenções em sua busca pela qualidade, não faz concessões , e está preparado para nadar contra a corrente . Destemido, porque ele não faz intervenções  e permite que a natureza siga seu curso na vinha. Destemido, porque ele também nao manipula o processo na elaboraçao dos vinhos. O resultado são vinhos vibrantes,  minerais e cremosos, refletindo o terroir de seu vinhedo.  Desde o final da década de 1990, Riesling e Grüner Veltliner tornaram sua assinatura. Os vinhos Top levam os nomes de sua vinha de origem : Lamm, Gaisberg e Heiligenstein . " Trinkvergnügen " também tem tido um sucesso mundial. Para um vinho de tal delicadeza e mineralidade classifica-lo classificado como um vinho de entrada " é no mínimo  irônico .

Nenhum comentário:

Postar um comentário