15 de out de 2013

Castillo Viejo bons vinhos do Uruguay

Ana Etcheverry e Gastón Vitale 

A La Pastina realizou  recentemente um wine dinner com a presença do enólogo Gastón Vitale e Ana de Etcheverry da Bodegas Castillo Viejo no Uruguai. A vinícola que tem como marca mais conhecida os vinhos Catamayor é uma da 25 que produzem vinhos de alta qualidade no Uruguay mesmo que o país possua aproximadamente 290 vinícolas sendo a grande maiioria voltada para produção de vinhos básicos de garrafão que continuam sendo a razão do alto consumo per capita que atinge 32 litros por pessoa ano. A empresa foi fundada em 1927 por Don Santos Etcheverry , e hoje é gerenciada por três irmão da terceira geração damília (Edgardo, Alejandro, e Ana). Possuem mais de 150 hectares de terra dos quais 90 plantados com uvas viníferas sendo as principais varitais a Sauvignon Blanc, Chardonnaye Viognier entre as brancas e Tannat, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, e Temprnillo entre as tintas que lhes permitem produzir por volta de 1 milhão de garrafas

Vamos aos vinhos servidos durante o almoço:

Catamayor Sauvignon Blanc 2013 – Varietal 100% Sauvignon Blanc 12,5 de álcool - Palha brilhante. Floral, frutas brancas, abacaxi fresco, e ligeira mineralidade. Boa acidez mas não excessiva, seco, quase tânico, bom corpo, persistência longa, retrogosto com mexerica limão siciliano, lembrando os exempkares da Nova Zelândia. Este é daqueles vinhos que chamamos de “achado”, simples, muito bem elaborado com fantástica relação custo benefício , bem gastronomico. Nota 87/100 - R$ 36,50






Catamayor Viognier Reserva 2013  - Varietal 100% Viognier com 13% de álcools . Palha, ralo ,brilhante. Flores brancas, pessego, e mineral. Na boca ótima acidez, fresco, bom corpo retrogostp, floral com ligeiro amargor.  Vinho correto e agradável. Nota 87/100 – R$ 54

Catamayor Pinot Noir Reserva 2011  - Varietal 100% Pinot noir com 8 a 10 meses de barrica de 2º  e 3º uso, e 13,2 de álcool. - Rubi, ralo, sem halo. Cereja azeda, couro, mineral.  Boa acidez, taninos presentes, estruturado, encorpado final de boca com frutas negras e tostado. Gostei mais do nariz que tinha boa tipicidade Nota 87/100 -  R$ 54

Catamayor Reserva da Família Tannat 2011 – Varietal 100% Tannat co 8meses de barrica francesa para 80pct do conteudo, e  13% de álcool – Violáceo, extra tinto, sem halo. Frutas negras, framboesa, alcaçuz e baunilha. Na boca, ótima acidez, alcoolico, café, chocolate e cereja no licor. Um bom vinho mas que definitivamente precisa de garrafa. Cada vez me convenço mais que o Tannat realmente atinge o seu ápice apos anos de guarda em garrafa e este exemplar pede isto. Nota 88/100 – R$ 65,90






El Preciado 2006 – Corte de 50% Cabernet Franc, 25% de Merlot, 15% Cabernet Sauvignon e 10% de Tannat com, 18 meses barricas novas sendo a metade americana e a outa francesa, com 13,5% de álcool  - Violáceo, alta concentração, sem halo. Olfativamente, complexo, cereja madura, figo seco, café, couro, baunilha é ligeiro herbáceo. Alta acidez, taninos presentes muito finos , pontinha de álcool que não prejudica, corpo intenso, suculento, retrogosto frutado com café. Um ótimo vinho também para guarda para consumidores que apreciam o estilo mais estruturado. Nota 89/100 -   R$168







La Pastina – Site: www.lapastina.com.br – Fone  0800 21 8881

Nenhum comentário:

Postar um comentário