13 de ago de 2013

Bodega Chacra = Miscigenação

Piero della Rocchetta e Walter Tommasi

Piero Incisa della Rocchetta, proprietário da Bodega Chacra e neto de Mario Incisa fundador do Sassicaia, gastou todo o seu castelhano em sua recente visita ao Brasil, mas seus vinhos refletem a verdadeira essência da palavra miscigenação. Castas francesas plantadas e na Argentina por um italiano mas que elabora seus vinhos com o estilo dos Pinots Americanos. 
A Bodega Chacra nasceu em 2004 e está localizada em Rio Negro no norte da Patagônia Argentina a 800 km de Buenos Aires. Um dos segredos da alta qualidade de seus vinhos vem do fato  de alguns de seus vinhedos serem quase centenários pois foram plantados em 1932  e 1955 e ficaram abandonados por algum tempo. Piero os restaurou levando em conta uma abordagem orgânica e biodinâmica, e com a soma de testas multiplas experiências tornou seus vinhos algo realmente encantador. Em nosso descontraido jantar provamos tres  Pinot Noir, foco principal da casa, e um Merlot 100% recem lançado. 

Vamos aos vinhos:


Chacra Mainqué 2009 – Varietal 100% Merlot , 13,5% de álcool, e passagem de 24 meses por barricas francesas. R$ 188,00 – Granada, média concentração, leve halo. Olfativamente, intenso, ameixa preta, rosas, couro, especiarias, pimenta, canela. Na boca, potente, quente, taninos finos ainda verdes, corpo médio para amplo, retrogosto floral e cafe. Um Merlot estruturado que precisa de descansar em garrafa por alguns anos . Nota 87/100







Chacra Barda Pinot Noir 2010 – Varietal 100% Pinot Noir, 12% de álcool, e  passagem de 11 meses em barricas francesas sendo 75 pct com 1 ano de uso e  25% novas. R$ 138,00  -  Rubi, ralo, sem halo. Olfativamente austero, frutas vermelhas, floral, animal, e pimenta. Na boca com ótimo balanço, acidez correta,taninos sedosos, delicado, corpo médio, retrogosto com toque balsâmico. Um Pinot delicado, Glu Glu  total, é só comprar e beber. – Nota 88/100






Chacra Cinuenta y Cinco 2010 – Varietal 100% Pinot Noir, 11,5% de álcool,e passagem de 11 meses por por barricas e toneaux franceses  sendo 50% novas e 50%  com de 1 ano de usol. - R$ 298,00. Vinhedo plantado em 1955. - Rubi, ralo, sem halo. No nariz, floral, baunilha, e frutas vermelhas. Na boca, elegante, leve, sedoso, taninos finos, corpo leve ,final de boca frutado com baunilha. Um vinho que gostei muito pela delicadeza, mas que ganharia muito se perdesse um pouco da baunilha. – Nota 88/100





Chacra Treinta y Dos 2008 – Varietal 100% Pinot Noir , 13,5% de álcool , com passagem de 11 meses por barrica francesa, sendo 75 pct com 1 ano de uso e 25% de nova. - R$ 438,00. Vinhedos plantados em 1932. - Violáceo alta concentração, sem halo. Olfativamente limpo, mineral, frutas negras frescas, pimenta, floral,e  couro. Na boca, estruturado, alta acidez, taninos presentes, corpo médio,  retrogosto frutado e mineral. Um senhor vinho com muita tipicidade e potencial de guarda.  Nota 91/100.





Os vinhos da Chacra são importados pela Importadora Ravin


 Ravin -  Fone – (011) 5574-5789  Site www.ravin.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário