4 de fev de 2013

Argentina não é só Malbec

Todos os vinhos tomados 


Na semana passada  a Wines of Argentina realizou seu primeiro encontro do ano comandado pelo amigo Deco Rossi seu novo embaixador no Brasil. O tema foi muito interessante , A Diversidade dos vinhos argentinos, evitando os tradicionais varietais Malbec e  trazendo cortes e outras  variedades cultivadas  na Argentina. O almoço de divulgação ocorreu no sempre delicioso Vinheria Percussi e contou com a presença da mídia especializada em vinhos assim como de blogueiros.
Vincenzo Protti e Deco Rossi 

O primeiro vinho apresentado foi um espumante elaborado pelo mestre chileno Aurélio Montes , chamado 
Kaiken Sparkling Brut,trazido ao Brasil pela Vinci – Palha brilhante com boa mousse, bolhas médias bem nervosas. Boa complexidade aromática com frutas brancas maduras, couro, nozes,leveduras e agradável toque de evolução. Na boca, ótima acidez, corpo médio, bom colchão, e final muito agradável e fresco. Posso afirmar que foi o espumante argentino que mais me agradou até hoje – O preço é salgado R$ 99,00 ainda assim vale a pena provar. Nota 87/100





O segundo vinho foi o perfumado  Torrontés da Colomé  2012 importado pela Decanter e vendido a R$ 44,00 Nota 81/100
A seguir outro branco o frutado.   Zuccardi Serie A Chardonnay-Viognier 2010  R$ 65,00 importado pela Ravin . Nota 85/100

Iniciando com os tintos provamos o delicado Pinot Noir Reserva da Bodegas Fin del Mundo, na Patagônia . R$ 65,00 Importado pela Mr Man. Rubi, ralo, leve halo de evolução. Olfativamente com bastante tipicidade, cereja azeda, floral e couro. Na boca, ótima acidez, taninos finos, pequena ponta de álcool, corpo médio e retrogosto confirmando o olfativo. Um vinho bem elaborado onde o nariz supera a boca. Nota 86/100





Para finalizar os tintos o “diferente” Masi Tupungato Paso Doble 2009, que é um corte de Malbec com Corvina passificada de R$ 55,00 importado pela Mistral. Rubi, alta concentração, sem halo.Fruta vermelha madura, couro, uva passa, ligeiro dulçor. Na boca , potente, redondo, taninos deçes, bom corpo,  quente, persistência longa, retrogosto  frutado. Ótima alternativa para quem aprecia vinhos no estilo do Amarone e não quer pagar o preço de um deles. Nota 85/100


 Por último, um Susana Balbo Late Harvest Torrontés 2010 R$ 90,00 trazido pela Cantu. Dourado com toque verdeal. Olfativamente complexo, mel, floral, e toque de ervas aromáticas. Na boca, boa acidez, corpo médio, delicado, retrogosto com mel e ervas. Um vinho de sobremesa que não enjoa,  Nota 87/100






Vinos de Argentina:  www.vinosdeargentina.com  

Nenhum comentário:

Postar um comentário