29 de ago de 2012

Inovação na tradicional Real Cia velha


Pedro Silva Reis

A Real Cia Velha, tradicional companhia fundada em 1756 é conhecida pela sua vasta linha de vinhos do Porto com o mesmo nome, e por rótulos tradicionais de vinhos secos do Douro como o Evel, e o popular Porca de Murça, resolveu inovar transformando uma área virgem adquirida em 1970 localizada em S. João da Pesqueira no Douro planáltico em um verdadeiro campo de experimentação. A empresa decidiu plantar algumas variedades internacionais como a Chardonnay, Sauvignon Blanc, Semillon, Gewurstraminer, Viognier, Pinot Noir e a Cabernet Sauvignon, juntamente com as principais castas regionais como a Touriga Nacional e outras portuguêsas como Alvarinho não comum na região, e foi com essas  que lançaram sua nova marca “Quinta do Cidrô”. A apresentação foi organizada pelos amigos da Barrinha Claudio Moreira Moreira ( proprietário) e Celino Gregório ( Gerente de São Paulo) ficando a apresentação dos vinhos a cargo do simpático proprietário da Real Cia Velha, Pedro Silva Reis. Vamos aos vinhos provados:

Sauvinon Blanc 2011 – R$ 70,00 - Um varietal 100% Sauvignon Blanc com 13,2% de álcool e por 6 meses de passagem por barrica . Palha verdeal, brilhante com aromas florais, frutas lembrando melão, cítrico, e leve mineral. Na boca, fresco, elegante, corpo médio e final de boca cítrico, Muito gostoso, sem perceber o uso da madeira. Nota 87/100

Alvarinho 2010 – R$ 70,00 – Um varietal 100% Alvarinho com 14,5% de álcool sem estágio em barricas. Dourado brilhante. Olfativamente marcado pelo mineral, cítricocom nota terrosa. Na boca alta acidez, encorpado, cremoso, equilibrado com final de boca ligeiramente doce. Nota 86/100


Gewurstraminer 2010 – R$ 70,00 – Um varietal 100% Gewurstraminer com 13% de álcool sem estágio em barricas. Palha verdeal, brilhante. Olfativamente complexo, com intenso mineral, petrolato, lichia, cítrico, e toques florais.com nota terrosa. Na boca, seco, alta acidez, elegante, fresco, corpo médio e final de boca trazendo um ligeiro amargor típico da variedade e notas de grapefruit. Foi meu vinho favorito entre todos os servidos.  Nota 89/100







Touriga Nacional 2009 – R$ 140,00 – Um varietal 100% Touriga nacional com 14,4% de álcool com 12 meses de passagem por barricas francesas e americanas. Rubi violáceo, alta concentração, sem halo. Frutas maduras, violetas, chocolate, e baunilha. Na boca bom balanço, taninos finos, bom corpo, ligeiramente quente, final de boca trazendo cereja no licor. Vinho moderno bem elaborado.  Nota 87/100


 
Cabernet Sauvignon e Touriga Nacional 2009 – R$ 140,00 – Um corte com 50% de cada variedade e 14,6% de álcool com 18 meses de passagem por barricas francesas e americanas sendo 50% novas. Rubi, alta concentração, sem halo. Frutas negras maduras, muito limpo no nariz, especiarias, e chocolate, alem de ligeira baunilha. Na boca, tripé correto, boa acidez, taninos finos, , bom corpo, persist6encia longa, e retrogosto com frutas e especiarias. Também moderno, mas mais vibrante que o anterior.  Nota 88/100






Barrinhas – Fone (021) 2131 0021 – Site - www.barrinhas.com.br
Real Companhia Velha – Site - www.realcompanhiavelha.pt

Nenhum comentário:

Postar um comentário