18 de jul de 2012

Vertical de VSC vinho TOP da Santa Carolina



Com a presença do enólogo Andrés Caballero participei ontem de uma vertical com quatro safras do badalado VSC um dos vinhos TOP da Viña Santa Carolina, representada no Brasil pela sempre simpática importadora Casa Flora. A apresentação ocorreu no Varanda Grill certamente uma das duas  melhores casas de carne de nossa cidade. A organização esteve perfeita com uma curta palestra de Andrés sobre o terroir da Santa Carolina e com a entrega de farto material sobre os vinhos a serem degustados e a presença o Junior, proprietário da importadora. A ordem de serviço iniciou com a safra 2005

VSC 2005 - Um corte de 70% Cabernet Sauvignon, 20% Syrah, e 10% Pettit Verdot, com 14,5 de álcool, passagem por barricas francesas novas por 18 meses elaborado  com uvas do Valle de Maipo – Rubi, alta concentração, sem halo. Olfativamente rico em frutas compotadas, floral intenso, especiarias, toque de pimentão, e baunilha. Na boca, boa acidez, taninos presentes ainda ásperos, macio, encorpado e com retrogosto lembrando geléia de frutas. Tipico Cabernet Chileno musculoso. – Nota 86/100

VSC 2007 - Um corte de 80% Cabernet Sauvignon, 10% Syrah, e 10% Pettit Verdot, com 14,7 de álcool, passagem por barricas francesas novas por 18 meses, e 6 meses de garrafa, elaborado  com uvas do Valle de Maipo. – Rubi violáceo, alta concentração sem halo. Olfativamente mais delicado com frutas negras frescas, muita especiarias, pimenta preta, toque floral e ligeiro tostado.Na boca acidez marcada, taninos finos ainda verdes, elegante, bom corpo, e retrogosto menos frutado com ligeiro tostado. Um vinho elegante, leve que acabou sendo o meu favorito do painel. – Nota 88/100

VSC 2008 - Um corte de 80% Cabernet Sauvignon, 15% Carmenere, e 5 % Syrah, com 14,8 de álcool, passagem por barricas francesas novas por 18 meses, e 12 meses de garrafa, elaborado  com uvas do Valle de Maipo. – Violáceo, alta concentração, sem halo. Olfativamente com frutas negras maduras, floral, herbáceo, e toque de tabaco. Na boca boa acidez, taninos presentes, ponta a mais de álcool, encorpado, e final de boca frutado com ligeiro amargor. Foi o vinho que menos gostei, entendo que a Carmenere acabou destacando as notas verdes e o trazendo o ligeiro amargor ao vinho. 86/100 

VSC 2009 - Um corte de 60% de Petit Verdot, 15% Cabernet Sauvignon, 10% Carmenere, 13% de Malbec, e 2% de Mouvedre, com 14,7 de álcool, passagem por barricas francesas novas por 18 meses, e 12 meses de garrafa, elaborado com uvas do Valle de Cachapoal. – Violáceo, extra tinto, sem halo. Olfativamente marcado por especiarias, pimenta preta, frutas negras e tabaco. Na boca, mais austero, seco, fresco, mas com grande estrutura tânica, e corpo largo. Um vinho extremamente gastronômico que foi meu favorito com as deliciosas carnes do Varanda. Nota 87/100

Herência 2007 – Um corte de 94% Carmenere, e 6% de malbec e Cabernet Sauvignon com 14,5 de álcool, com passagem por barricas novas francesas por 24 meses e seis meses de garrafa, elaborado com uvas do Valle de Cachapoal e Colchagua. – Violáceo, alta concentração, e leve halo. Olfativamente frutado, cereja no licor, tabaco, toque herbáceo, pimentãso e ligeiro tostado. Na boca, aveludado, acidez correta, taninos bem finos, bom corpo e final de boca macio e frutado. Um Carmenere que me agradou-  Nota 89/100

Casa FloraWWW.casaflora.com.br . Fone – (011)  2842-5199
Santa Carolina - www.santacarolina.cl

Nenhum comentário:

Postar um comentário